Para mais informações, consulte o site do CEsA
Não consegue visualizar correctamente este e-mail? Visualize no seu browser.

Seminários CEsA 2014

Em Fevereiro inicia-se a edição de 2014 dos Seminários CEsA, dedicados à Cooperação e ao Desenvolvimento, numa perspectiva multidisciplinar, englobando diversas áreas como a Economia, a História ou a Cultura. Até 5 de Junho, cerca de uma dezena de investigadores irão participar nas sessões especialmente dirigidas a estudantes do mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional e no Doutoramento em Estudos de Desenvolvimento. Consultar programa
 

CEsA e DE/ISEG organizam Spring School sobre as economias emergentes nas relações internacionais

Os BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) assumem cada vez mais um papel preponderante no sistema das Relações Internacionais, não só pelo seu crescimento económico, em contraciclo com os países ditos desenvolvidos, mas também pela sua consequente influência económica e política no quadro mundial. Esta tendência é o tema central daSpring School que o CEsA e o Departamento de Economia (DE) do ISEG organizam entre 5 e 29 de Maio, com o Prof. Daniel Bach, director do Centro Emilie Durkheim. Ler mais 

 

Prof. Carlos Lopes integra equipa de estudo sobre a diversificação económica para Angola

O investigador do CEsA Prof. Carlos Lopes irá participar num projecto do ISEG para a elaboração de um estudo sobre a Diversificação Económica para Angola. Financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento, este projecto propõe avaliar e analisar as características do sector privado em Angola, no que diz respeito à sua informalidade generalizada, às empresas médias e mobilidade ascendente, à competitividade na exportação e à sua capacidade inovadora. 
 

Entrada de Cabo Verde na segunda zona monetária da CEDEAO é mesmo inevitável?

Num artigo de opinião publicado no jornal cabo-verdiano Expresso das Ilhas, o Prof. João Estêvão analisa a entrada de Cabo Verde na provável segunda zona monetária da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental). O também investigador do CEsA faz um balanço histórico dos mecanismos de gestão e integração monetária no período pós-colonial, os riscos da adesão a uma zona monetária regional e o paralelismo com a experiência europeia. Trata-se da primeira parte de uma reflexão sobre esta questão. 
 

Moçambique e a economia política da abundância de recursos naturais

A mais recente edição da revista Estudios de Política Exterior (Espanha) integra um artigo (com acesso restrito) sobre os recursos naturais em Moçambique, da autoria do Prof. Luís Mah.
De acordo com o investigador do CEsA, a possibilidade de Moçambique transformar a sua estrutura económica dependerá, em última instância, da postura do Estado na gestão e exploração sustentável dos seus recursos naturais. 
 

65 candidaturas ao Mecanismo de Apoio à Elaboração de Projectos de Cooperação para o Desenvolvimento

Entre Janeiro de 2011 e Dezembro de 2013, o Mecanismo de Apoio à Elaboração de Projectos de Cooperação para o Desenvolvimento recebeu 65 candidaturas de ONGD portuguesas, das quais foram aprovadas 20. As 14 candidaturas recebidas em Dezembro de 2013, estão em análise. Em 2014, o CEsA continuará a dinamizar o Mecanismo, através da divulgação de fontes de financiamento internacional e do COM.INT, que tem como objectivo a elaboração de instrumentos de comunicação apelativos em inglês. 
 

Patrick Chabal – in memoriam

É com pesar que o CEsA recebeu a notícia do falecimento de Patrick Chabal, professor no Departamento de História do King’s College, historiador e politólogo, com vasta obra na área dos Estudos Africanos e do estudo dos processos políticos pós-coloniais. Fundador do Africa-Europe Group for Interdisciplinary Studies (AEGIS), foi militante anti-colonial e um investigador sempre atento à trajectória dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. A nova geração de investigadores, de dentro e fora do continente, deve preparar-se para dar continuidade e honrar o importante trabalho que Patrick Chabal nos deixa. 

 

Planeta Futuro: a secção sobre Desenvolvimento do jornal El País

O El País tem uma nova secção inteiramente dedicada a questões de Desenvolvimento. O “Planeta Futuro” conta com a colaboração de dezenas de jornalistas e outros colaboradores do diário espanhol, bem como especialistas convidados de forma a enriquecer o debate público, em língua espanhola, em torno de temas considerados cruciais no exercício da cidadania. 
 

Como potenciar o Investimento Directo Estrangeiro na África subsariana?

Esta mês sugerimos a leitura da mais recente publicação editada pelo Banco Mundial que analisa como é que o Investimento Directo Estrangeiro (IDE) se tem tornado cada vez mais importante para as economias dos países em Desenvolvimento. Os autores demonstram o papel do IDE recorrendo a modelos empíricos sobretudo na África subsariana. 

newsletter #25

CEsA - Centro de Estudos sobre África, Ásia e América Latina do Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade de Lisboa (ISEG-UL) investiga questões teóricas e aplicadas ao desenvolvimento político, económico e social a nível global e em particular nos países de língua portuguesa. Faz parte da Rede de Unidades de Investigação e Desenvolvimento financiadas pela FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

O site do CEsA é actualizado semanalmente com informação útil para a comunidade académica. Consulte regularmente o site CEsA e o arquivo de notícias.

Consulte também
Dicionário da Cooperação
Memória de África e do Oriente
Mecanismo: Linhas de Financiamento
Copyright © 2014 Centro de Estudos sobre África, Ásia e América Latina, All rights reserved.
Email Marketing Powered by Mailchimp