Copy
View this email in your browser

Convite meio estranho, né? Mas...

 

 

Dizer que 2020 foi um ano horrível, estranho, tenebroso ou o que quer que seja é muito fácil. É o que todos dizem o tempo inteiro. Mas e olhar para as coisas boas? Porque, sim, certamente há ao menos uma em meio a tudo isso… Você não acredita em mim?

Pois bem, comecei o mês com um post no Instagram, pedindo para que as pessoas me contassem uma coisa boa de 2020. Confesso que até eu me surpreendi com a quantidade de respostas e, claro, com o conteúdo delas. Acho que dá para nos encher de quentinhos no coração no mínimo até o final do ano. Claro que, nesse post aí, eu também contei uma coisa boa que aconteceu comigo.

Sim, contei só uma, mas poderia ter contado algumas outras, afinal de contas, 2020 não foi um ano perdido. Nunca é, por mais que pareça.

O mais engraçado, porém, é que depois desse post também aconteceram coisas que me surpreenderam positivamente, relacionadas a esse imenso universo literário. E duas dessas coisas estão ligadas a revistas literárias. Você acompanha alguma?

Eu, confesso, nunca fui de acompanhar esse tipo de produção, mas não posso deixar de mencionar as duas que entraram, de alguma forma, em minha vida:

  • A revista do Literatura Errante, cuja primeira edição foi lançada justamente este mês e da qual faço parte como revisora. Hoje, mais tarde, lá no Blog, vou fazer um post dedicado ao Literatura Errante como um todo, para que vocês conheçam melhor esse projeto.

  • A revista Maçã do Amor, que também acaba de ser lançada, e para a qual fui convidada a escrever um texto para uma edição especial, que sairá no próximo ano (espero, nada muito certo ainda. E vocês estão sabendo dessa em primeira mão!).

    E no seu ano de 2020, o que aconteceu de bom?

 

Antes de me contar, porém, deixa só eu compartilhar aqui os posts dos últimos quinze dias, lá no Blog, e também outra coisa que me deixou bem feliz (e um pouco confusa):

  • Resumão ~ Novembro 2020: acho que o nome é bem autoexplicativo, né? Depois de dezembro, pretendo encerrar essa categoria por lá, visto que faço um apanhado dos posts aqui (vai virar conteúdo exclusivo para vocês).

  • Princesa de Natal — Ingrid Sousa: resenha deste lançamento da editora Lettre. E super adequado para a época, né? 

  • Mil e uma noites depois… — Diário de leitura (21): minha despedida desta série no blog! Concluí a leitura de “As mil e uma noites” e, neste post, conto sobre a última história lida e faço um último comentário sobre a obra.

  • Ler em voz alta: eis porque é útil não apenas para as crianças [tradução 9]: esse post foi mais uma tradução despretensiosa que fiz. O que eu não sabia era que esse tema faria tanto sucesso no Instagram! de longe, foi o meu post com mais interação por lá. Mas em um nível realmente surpreendente, que estou até agora sem entender.

  • Alameda do Carvalho — Ninna Viccari: uma resenha que fiz com muito carinho, sobre um romance nacional que me deixou encantada. Uma história muito real, sabe?

  • Formalidade e informalidade na língua italiana: aqui eu resolvi me arriscar um pouco mais e começar a compartilhar um pouco do que ensino nas minhas aulas de italiano. Sempre que começo algo novo no blog, me dá um friozinho na barriga… Você também tem essa sensação ao começar algo novo?

    Ok, acho que já falei demais por hoje e já fiz perguntas em excesso também... Não esquece de respondê-las para mim, estou realmente curiosa!

Twitter
Instagram
Website
Copyright © 2020 Blog das Tatianices, All rights reserved.


Want to change how you receive these emails?
You can update your preferences or unsubscribe from this list.

Email Marketing Powered by Mailchimp