Copy
setembro de 2012

Compartilhando missão integral!

Toda sexta-feira, quase final do dia, a Rádio Curimataú, de Nova Cruz (RN),  entra no ar com o programa  “Missões: não cruze os braços”. Só o nome do quadro já é uma exortação aos ouvintes.

Compartilhamos notícias e no quadro de sexta-feira usamos como base um artigo sobre missão que a revista Ultimato nos traz”, esclarece Jean Rodrigues de Oliveira, funcionário público, pastor auxiliar na igreja Assembléia de Deus de Nova Cruz e representante do Paralelo 10.

Apoiado pela Tearfund, desde 2008 o objetivo do projeto Paralelo 10 é o fortalecimento de lideranças do Norte e Nordeste do Brasil para a prática da missão integral.

Jean recebeu o livro "O Reino entre nós" e por ser representante local, a cada bimestre recebe uma dezena de revistas Ultimato. Nos reunimos e priorizamos os estudos nos artigos e notícias que falam de missões. Em seguida oramos pelo Paralelo 10 e todos os projetos”.

A cada bimestre as revistas são enviadas para participantes "comuns" do projeto (quase duas mil pessoas) e os pacotes com dez revistas são enviados para os representantes locais (atualmente são dez, mas a meta é chegar a 16). Estes são responsáveis por distribuir e realizar encontros de discussão na sua cidade.

Quando perguntamos de que modo o Paralelo 10 contribuiu para o exercício integral da fé cristã, Jean afirma que foi a preocupação em evangelizar, o cuidado com novos convertidos e com os que necessitam de auxílio, como os desempregados.

“Estamos com um projeto, elaborado por uma jovem de nossa igreja, chamado 'O bom samaritano' que visará a distribução de sopa e pão em comunidades carentes da cidade, para que as pessoas entendam que a igreja não só se preocupa com o espiritual, mas com a vida física e social delas. Estamos somente esperando o calendário da liderança da igreja para começarmos o projeto”, acrescenta.

Enchentes causam escassez de alimentos em Myanmar

 

Chuvas de monções têm atingido a região do delta de Ayeyawaddy desde o início de agosto, deixando pessoas desabrigadas e afetando plantações, que alimentariam cerca de 2 milhões de pessoas.

Uma igreja local relatou que a população de 224 vilas no delta tem sido afetadas pelas crescentes chuvas, que destruíram milhares de acres de campo de arroz.

Fazendeiros dizem que o arroz pode sobreviver por até dez dias abaixo da água e temem a perda de culturas inteiras.

Experiência em desastres - A Tearfund enviou um subsídio de emergência para que parceiros possam fornecer alimentos para os afetados. Estes parceiros têm uma vasta experiência em resposta a desastres naturais que afetam Myanmar.

Além de alimentos, os voluntários da igreja avaliam as áreas alagadas com o objetivo de compreender outras necessidades que possam ser supridas.

Carta às Igrejas Evangélicas

O coletivo Igrejas Ecocidadãs divulgou uma carta às Igrejas Evangélicas com percepções sobre as decisões e o documento final da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20.

"Embora tenham sido poucos os desafios assumidos pelos países, as Igrejas Ecocidadãs não desanimaram e continuam atuantes. Para nós, esta campanha de sensibilização e mobilização das igrejas até o momento tem tido um saldo positivo. Muito foi feito pelas igrejas nos meses que antecederam a Rio+20 e muitas ações foram realizadas durante o evento. As igrejas mobilizadas neste período continuam na ativa, propondo ações locais e animando seus membros.

A carta encontra-se no site das Igrejas Ecocidadãs. Para compartilhá-la basta divulgar este link."


Veja ainda: neste vídeo o  consultor em sustentabilidade Dell Delambre compartilha suas impressões sobre a Rio+20.

Brasil é o quarto país mais desigual da América Latina, aponta ONU

Fonte: O Estado de São Paulo

A redução da desigualdade é o principal desafio das cidades na América Latina, disse o representante do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), Erik Vittrup. O relatório "Estado das cidades da América Latina e do Caribe - 2012", mostra que a região tem 111 milhões de pessoas vivendo em favelas, ou um quarto da população. No período de vinte anos (1990-2010) aumentou em 5 milhões o número de habitantes dos chamados assentamentos precários.

 Veja a íntegra do relatório 'Estado das Cidades da América Latina e Caribe'

Apesar da melhora na distribuição de renda nos últimos anos, o Brasil é o quarto país mais desigual da América Latina, segundo o relatório, atrás da Guatemala, de Honduras e da Colômbia.

Estudo mapeia mortes de jovens no Brasil


Fonte: Folha

O "Mapa da Violência 2012 - Crianças e Adolescentes do Brasil", lançado em julho, é um levantamento das informações do Ministério da Saúde sobre as causas das mortes de pessoas entre zero e 19 anos de idade. O ritmo de crescimento da morte entre jovens é constante. Em 30 anos, só teve queda quatro vezes. Nos demais aumentou entre 0,7% e 30%.

Um dado que chamou a atenção do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, coordenador da pesquisa, foi quanto os homicídios de jovens representava no total de mortes. Em 1980, eles eram pouco mais de 11% dos casos de assassinato. Já em 2010, 43%.

Entre os Estados em que houve maior aumento dos assassinatos de jovens estão Alagoas, com uma taxa de 34,8 homicídios por 100 mil habitantes, Espírito Santo (33,8) e Bahia (23,8).


 

Próximos Eventos

Todo o mês de setembro
Campanha Fale contra o voto de Cajado

02/09

Biodiversidade e Cristianismo

02/09
Dia Nacional de Missões da Acev

13 a 15/09
Vida em abundância: VII Encontro Nacional Renas